Pesquisa apresenta o perfil dos internautas nas redes sociais

16

ago 2019

Pesquisa apresenta o perfil dos internautas nas redes sociais


Recentemente, o Instituto QualiBest divulgou uma pesquisa quantitativa realizada com internautas brasileiros que acessam às redes sociais, dando um panorama geral sobre as preferências de cada perfil.

 

A pesquisa teve o foco direcionado a entender quem são e qual é o papel dos influenciadores digitais para com o público brasileiro. Os influenciadores digitais são pessoas que produzem algum tipo de conteúdo para a internet e se popularizam nas redes sociais. Foram entrevistadas 4.283 pessoas dos sexos feminino e masculino das classes sociais A, B e C.

 

De acordo com a mesma, o Facebook continua sendo a rede social preferida (82%), seguida pelo Youtube (72%) e pelo Instagram (61%), sendo que esses dois últimos são mais utilizados pelo público jovem (entre 18 e 29 anos). Além disso, a pesquisa explicita que as mulheres, os mais jovens e as pessoas das classes mais altas têm o maior repertório de uso de redes sociais.

 

Ao analisar as relações entre os entrevistados e os influenciadores digitais, 71% das pessoas alegaram seguir influenciadores em alguma rede social. As categorias citadas variam entre moda/beleza, humor/comédia, entretenimento/cultura, mundo das celebridades e música. O estudo comprovou que as mulheres seguem e confiam mais nos influenciadores do que o público masculino, sendo que 72% das entrevistadas seguem alguém que produz conteúdos voltados à moda/beleza.  A preferência dos homens fica na categoria de humor/comédia, tendo uma totalidade de 67% do público seguindo algum influenciador dessa área.

 

Outro dado extraído da pesquisa e que apresenta informações importantes para a definição de estratégias de venda de uma marca ou produto, refere-se ao poder de influência na decisão de compras dos internautas. O público participante informou que adquire produtos e serviços influenciados, ainda, por fontes offline, ou seja, amigos e parentes (57%) e especialistas na área (26%). Contudo, as fontes digitais estão em franca ascensão e inspirando muito o consumo, como:

 

  • influenciadores digitais (50%);
  • opiniões em sites (37%);
  • sites e blogs oficiais da marca (30%);
  • publicidade na web (24%).

 

Para saber mais sobre os influenciadores digitais, bem como conhecer melhor os dados a respeito dessa nova forma de promover as marcas, veja a pesquisa completa aqui.

 


Leave A Comment